Future Advertising

Archive for the ‘Linux’ Category

Linux for Human Beings (Linux para seres humanos, em tradução para o português) é o slogan da mais famosa distribuição Linux atualmente, O Ubuntu.

Pra quem não sabe o Ubuntu é uma distribuição Linux baseada em Debian que traz a proposta de utilizar somente software livre. Mas tudo isso que eu disse vocês podem encontrar facilmente em vários sites na internet, a proposta deste post é um pouco diferente, mostrar a opinião do autor sobre a evolução do sistema e uma possível migração para ele.

Inicialmente  tenho que esclarecer que uso tanto Ubuntu quanto Windows, vejamos por que.

Sou entusiasma do mundo Linux a mais ou menos dois anos, a primeira distribuição que instalei no meu computador foi o Ubuntu 7.04, na época foi um desastre, o sistema não reconheceu minha placa de vídeo, e eu não conseguiu baixar os drivers por que não tinha internet em casa e baixar do emprego além de muito difícil era um pouquinho proibido.

Após testei varias distribuições, mas nenhuma me agradou, a que mais passou perto foi a distribuição brasileira BIG LINUX, (o que faltou de criatividade no nome eles investiram no sistema) muito rápida, reconheceu todos meus drivers fora o da impressora (Um pouquinho antiga concordo) cheguei a ficar somente com ela por um mês no meu computador, mas acabei abandonando pelo mesmo motivo que atualmente continuo usando Windows, a falta de programas decentes para design no mundo Linux, sei que o Gimp e o Inkscape são suficientes para a maioria dos usuários, mas para um trabalho profissional não tem jeito, só os programas da adobe ( e o Corel Draw lá de vez em quando)  dão conta do recado, alem disso estes programas dominam o mercado, então ao enviar o trabalho a gráfica eu teria que mandar em um dos formatos compatíveis com estes programas, sem contar se eu receber um deles também não é? Então para mim fica inviável utilizar um sistema Linux pelo menos por enquanto. Mas e para um usuário comum?

Atualmente estou desenvolvendo um sistema interno para uma empresa (a Century Gerenciamento de Riscos, acho que depois desse jabá mereço um aumento não é?), desenvolvo o sistema na própria empresa, e para isso uso um notebook (simplesinho, fraquinho, feinho, tudo no diminutivo) e o pior ele veio com Windows vista starter (num Celeron com 512MB de memória!), da pra imaginar que ficou uma carroça, ao chegar ao dono da empresa perguntando se eu poderia formatar e colocar o um “xpzinho” ele me disse que NÃO!  Bom, só sobraram duas alternativas, uma era utilizar aquela carroça e a outra achar uma solução sem formatar o computador, e adivinha quem eu encontrei? O venho Ubuntu, mas desta vez ele já possuía uma importante novidade, poderia ser instalado de dentro do Windows, como se fosse um programa e depois ser executado sozinho sem o Windows, então instalei o sistema e começaram as novidades, ele reconheceu tudo no notebook (até wirelles e efeitos gráficos e rodou super rápido, fora que no quesito programas para programação (que redundância) o Linux da banho no Windows, Resultado Final: Atualmente utilizo Ubuntu na empresa e Windows em casa.

Conclusão, o sistema do milionário Mark Shuttleworth (fundador do projeto Ubuntu), pelo menos para mim ainda evoluiu muito e tem tudo para crescer mais ainda, espero que um dia ainda possa utilizar meus programas no Ubuntu ou que os programas para ele estejam mais evoluídos e que eu possa utilizar o sistema no meu desktop em casa.

Bom, esse post ficou meio extenso, então maiores comentários ficam pra uma próxima, por hoje é só e até o próximo post.


Mais Acessados

  • Nenhum

Agenda

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Páginas

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031